FALA-SE DE: DAMIEN HIRST

Além do megacrash das instituições finaceiras Lehman’s Brothers e Merryl Lynch, outro assunto dominou as páginas dos jornais nesta semana em Londres: a venda milionária de Damien Hirst na Sotheby’s:

DAMIEN HIRST: o artista britânico fez uma exposição de seus trabalhos na casa de leilões Sotheby’s, na New Bond Street. Criada e pensada com a finalidade de venda, a mostra foi aberta ao público, antes de fechar e receber 200 pessoas ultrarich, que, por dois dias, fariam apostas milionárias por trabalhos de Hirst, como o “The Golden Calf”, o carneiro com chifres de ouro (na foto, com Hirst).

Essas pessoas parecem em nada ter sido afetadas pelo caos financeiro que dominou Londres nesses últimos dias (leia abaixo). A venda das obras de Damian totalizaram a soma absurda de £95.7 milhões. Os jornais contam que muitos lances foram feitos por telefone, por compradores anônimos e que alguns deles eram russos. Diz que um em cada três compradores jamais haviam comprado arte conteporânea antes e que um em cada cinco eram desconhecidos da Sotheby’s. O artista optou por acompanhar o leilão de sua casa. Foi a primeira vez que um artista contemporâneo fez uma venda deste porte sem a mediação de uma galeria de arte, o que significa, sem ter que pagar comissões. Os galeristas do mundo obviamente não gostaram da idéia e chamaram ele de marqueteiro e oportunista. Isso ainda vai dar muito o que falar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s